Ânsia

Há pequenas coisas que atiçam o amor
Que nos dão um grande desejo de amar
Uma enorme ânsia de sofrer...


Amantes

Vem!
Vem comigo
Cansados de Amor
Mergulhemos juntos na noite
no silêncio dos Amantes
Amor Amor Amor
Repete comigo
as palavras que nos dão paz...


®Pôesia do Mundo

A minha foto
Le Vésinet, Yvelines, France
É impossível não se dizer ( no mínimo de letras ) e, ao mesmo tempo, em que não se pode tudo dizer ( no máximo de palavras ). Falar demais: È escancarar detalhes insignificantes da vida doméstica. A minha vida sustenta-se no diário de algumas palavras: Trabalho, Respeito, Ternura, Amizade, Saudades, Amor. PEQUENOS VALORES Viver é acreditar no nascer e no pôr-do-sol É ter esperança de que o amanhã será sempre o melhor É renascer a cada dia É aprender a crescer a cada momento É acreditar no amor É inventar a própria vida... No decorrer desta vida, o prazer, a alegria, a tristeza,a dor, o amor, desfilam em nossa alma e em nosso coração deixando diferentes marcas. São essas marcas combinadas que formam a riqueza da nossa caminhada. Um caminho onde o mais importante não é chegar e sim caminhar. Valorize todos os detalhes, todas as subidas e descidas, as pedras, as curvas, o silêncio, a brisa e as montanhas deste seu caminho, para que você possa dizer de cabeça erguida, no futuro: Cresci Chorei Sorri Caí Levantei Aprendi Amei Fui Amado Perdi Venci Vivi E, principalmente, sou uma pessoa feliz!




terça-feira, 18 de agosto de 2009

Só você


Só você



Palavras não precisariam ser ditas .
Se hoje houvesse o teu abraço,
o calor do teu corpo aquecendo o meu...

Não haveria dias ou noites se por alguns minutos
Eu pudesse ficar assim Envolta nos teus braços
Ouvindo as batidas do seu coração...

Eu não precisaria de mais nada hoje
Se você apenas estivesse aqui
Sem ser nos meus sonhos...

Quando a noite sorrateira vem
Trazendo com ela a solidão
Fazendo aflorar os meus medos
E essa necessidade de você

E nesse instante mais uma vez
Eu tenho certeza Que hoje eu
não precisaria de mais nada
Só de você...


Só você!



Lete Dias

2 comentários:

Fatima disse...

Oi António Manuel!
Belo poema!
Não sei se vc conhece um compositor e cantor brasileiro chamado Guilherme Arantes. Ele tem uma música que tem o título: Um dia, um adeus que começa como o título do poema.

Um Dia, Um Adeus
Guilherme Arantes

Só você prá dar
A minha vida direção
O tom, a cor
Me fez voltar a ver a luz
Estrela no deserto a me guiar
Farol no mar, da incerteza...

Um dia um adeus
E eu indo embora
Quanta loucura
Por tão pouca aventura...

Agora entendo
Que andei perdido
O que é que eu faço
Prá você me perdoar...

Ah! que bom seria
Se eu pudesse te abraçar
Beijar, sentir
Como a primeira vez
Te dar o carinho
Que você merece ter
E eu sei te amar
Como ninguém mais...

Ninguém mais
Como ninguém
Jamais te amou
Ninguém jamais te amou
Te amou...

Ninguém mais
Como ninguém
Jamais te amou
Ninguém jamais te amou
Como eu, como eu...

Bonita música não é?!
Se vc não conhece o Guilherme, vale muito a pena. Ele escreve divinamente.
Bjs.

Efigênia Coutinho disse...

Palavras não precisariam ser ditas .
Se hoje houvesse o teu abraço,
o calor do teu corpo aquecendo o meu...
António Manuel, uma verdade, basta SÓ VOCÊ,sem nada dizer diante deste versos lindos.
Saudosamente, eu estou viajando,
com afeto,
Efigênia Coutinho