Ânsia

Há pequenas coisas que atiçam o amor
Que nos dão um grande desejo de amar
Uma enorme ânsia de sofrer...


Amantes

Vem!
Vem comigo
Cansados de Amor
Mergulhemos juntos na noite
no silêncio dos Amantes
Amor Amor Amor
Repete comigo
as palavras que nos dão paz...


®Pôesia do Mundo

A minha foto
Le Vésinet, Yvelines, France
É impossível não se dizer ( no mínimo de letras ) e, ao mesmo tempo, em que não se pode tudo dizer ( no máximo de palavras ). Falar demais: È escancarar detalhes insignificantes da vida doméstica. A minha vida sustenta-se no diário de algumas palavras: Trabalho, Respeito, Ternura, Amizade, Saudades, Amor. PEQUENOS VALORES Viver é acreditar no nascer e no pôr-do-sol É ter esperança de que o amanhã será sempre o melhor É renascer a cada dia É aprender a crescer a cada momento É acreditar no amor É inventar a própria vida... No decorrer desta vida, o prazer, a alegria, a tristeza,a dor, o amor, desfilam em nossa alma e em nosso coração deixando diferentes marcas. São essas marcas combinadas que formam a riqueza da nossa caminhada. Um caminho onde o mais importante não é chegar e sim caminhar. Valorize todos os detalhes, todas as subidas e descidas, as pedras, as curvas, o silêncio, a brisa e as montanhas deste seu caminho, para que você possa dizer de cabeça erguida, no futuro: Cresci Chorei Sorri Caí Levantei Aprendi Amei Fui Amado Perdi Venci Vivi E, principalmente, sou uma pessoa feliz!




domingo, 18 de outubro de 2009

A Primeira Lágrima


A Primeira Lágrima



Quando a primeira lágrima caindo,
Pisou a face da mulher primeira,

O rosto dela assim ficou tão lindo
E Adão beijou-a de uma tal maneira,

Que anjos e Tronos pelo espaço infindo
Qual rompe a catadupa prisioneira,

As seis asas de azul e douro abrindo,
Fugiram numa esplêndida carreira.

Alguns, pousando à próxima montanha,
Queriam ver de perto os condenados.

Da dor fazendo uma alegria estranha.

E ante o rumor dos ósculos dobrados,
Todos queriam punição tamanha,

Ansiosos, mudos, trêmulos, Pasmados..



Luís Delfino

3 comentários:

Retalhos de Amor disse...

Tua especial sensibilidade nos
trazendo sempre preciosíssimas
pérolas...
Agradeço imenso cada emoção aqui
colhida!!!

Paz e bençãos esta tua nova semana,
Amigo António!!!

Beijo...
No teu coração!!!
Iza

Ana Oliver disse...

Boa noite amado!

Pra mim é um prazer te-lo como amigo... Seja sempre bem vindo!
Obrigada por gostar do meu cantinho!

Beijos com ternura,
Ana.

Ei...Psiu! Seu blog é MARAVILHOSO... PARABÉNS!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá António! Faço votos que esta semana seja muito produtiva e te proporcione muita paz, saúde e felicidades.

Da dor fazendo uma alegria estranha.
E ante o rumor dos ósculos dobrados,
Todos queriam punição tamanha,
Ansiosos, mudos, trêmulos, Pasmados.

Como vês amigo, antigamente até o beijo era censurado. Êta tempim orrorirve! Rs,rs.

Bela escolha. É um lindo poema.

Abraços,

Furtado.