Ânsia

Há pequenas coisas que atiçam o amor
Que nos dão um grande desejo de amar
Uma enorme ânsia de sofrer...


Amantes

Vem!
Vem comigo
Cansados de Amor
Mergulhemos juntos na noite
no silêncio dos Amantes
Amor Amor Amor
Repete comigo
as palavras que nos dão paz...


®Pôesia do Mundo

A minha foto
Le Vésinet, Yvelines, France
É impossível não se dizer ( no mínimo de letras ) e, ao mesmo tempo, em que não se pode tudo dizer ( no máximo de palavras ). Falar demais: È escancarar detalhes insignificantes da vida doméstica. A minha vida sustenta-se no diário de algumas palavras: Trabalho, Respeito, Ternura, Amizade, Saudades, Amor. PEQUENOS VALORES Viver é acreditar no nascer e no pôr-do-sol É ter esperança de que o amanhã será sempre o melhor É renascer a cada dia É aprender a crescer a cada momento É acreditar no amor É inventar a própria vida... No decorrer desta vida, o prazer, a alegria, a tristeza,a dor, o amor, desfilam em nossa alma e em nosso coração deixando diferentes marcas. São essas marcas combinadas que formam a riqueza da nossa caminhada. Um caminho onde o mais importante não é chegar e sim caminhar. Valorize todos os detalhes, todas as subidas e descidas, as pedras, as curvas, o silêncio, a brisa e as montanhas deste seu caminho, para que você possa dizer de cabeça erguida, no futuro: Cresci Chorei Sorri Caí Levantei Aprendi Amei Fui Amado Perdi Venci Vivi E, principalmente, sou uma pessoa feliz!




terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Indiferença


Indiferença



Hoje, voltas-me o rosto, se ao teu lado passo.

E eu, baixo os meus olhos se te avisto.

E assim fazemos, como se com isto,
pudéssemos varrer nosso passado.

Passo esquecido de te olhar, coitado!
Vais, coitada, esquecida de que existo.

Como se nunca me tivesses visto,
como se eu sempre não te houvesse amado

Mas, se às vezes, sem querer nos entrevemos,
se quando passo, teu olhar me alcança
se meus olhos te alcançam quando vais.

Ah! Só Deus sabe!

Só nós dois sabemos.

Volta-nos sempre a pálida lembrança.

Daqueles tempos que não voltam mais!



Guilherme de Almeida

6 comentários:

BEBE disse...

Uma poesia aos meus amigos do outro
lado do oceano.
Te convido a ler em meu blog
SOL TROPICAL...
Brasil 40 graus.
Beijo da
BEBE
Que ela chegue até
você antes do alvorecer...rss

Sonia Schmorantz disse...

Ótima escolha, este poema de Guilherme Almeida é muito bonito!
um abraço, ótima semana

Maria Bonfá disse...

passando rapidinho para dizer que tem um selo para vc no meu blog mimos e selos de amigos..ficarei feliz se aceitar..depois volto para ler.. beijão

Rosemildo Sales Furtado disse...

Realmente, quando o amor atinge determinado ponto, esquecer é bastante difícil.

Bela escolha amigo. Parabéns!

Abraços,

Furtado.

Flor ♥ disse...

Boa noite, meu amigo!

Quero agradecer tua presença sempre tão amiga no Orkut, enfeitando minha página com tuas lindas poesias... Estou com dificuldades de postar lá (Mr. Orkut só me permite 5 scraps por dia!).

Obrigada pelo carinho!

Este poema de G. Almeida é mesmo lindo!!!

Bjs.

Sonhadora disse...

Lindo poema...adorei ler.

beijinhos
Sonhadora