Ânsia

Há pequenas coisas que atiçam o amor
Que nos dão um grande desejo de amar
Uma enorme ânsia de sofrer...


Amantes

Vem!
Vem comigo
Cansados de Amor
Mergulhemos juntos na noite
no silêncio dos Amantes
Amor Amor Amor
Repete comigo
as palavras que nos dão paz...


®Pôesia do Mundo

A minha foto
Le Vésinet, Yvelines, France
É impossível não se dizer ( no mínimo de letras ) e, ao mesmo tempo, em que não se pode tudo dizer ( no máximo de palavras ). Falar demais: È escancarar detalhes insignificantes da vida doméstica. A minha vida sustenta-se no diário de algumas palavras: Trabalho, Respeito, Ternura, Amizade, Saudades, Amor. PEQUENOS VALORES Viver é acreditar no nascer e no pôr-do-sol É ter esperança de que o amanhã será sempre o melhor É renascer a cada dia É aprender a crescer a cada momento É acreditar no amor É inventar a própria vida... No decorrer desta vida, o prazer, a alegria, a tristeza,a dor, o amor, desfilam em nossa alma e em nosso coração deixando diferentes marcas. São essas marcas combinadas que formam a riqueza da nossa caminhada. Um caminho onde o mais importante não é chegar e sim caminhar. Valorize todos os detalhes, todas as subidas e descidas, as pedras, as curvas, o silêncio, a brisa e as montanhas deste seu caminho, para que você possa dizer de cabeça erguida, no futuro: Cresci Chorei Sorri Caí Levantei Aprendi Amei Fui Amado Perdi Venci Vivi E, principalmente, sou uma pessoa feliz!




quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Amor-perfeito


Amor-perfeito



Ah, que sentimento,
Que em mim aflora,
Faz da mente, confinamento
Uma grande morada, embora...
Sentir, esse alheamento!

Um dia assim chegou, ficou...
Uma semente,
E germinou...
No campo fértil da mente,
E em sonho se transformou.

Queria te-lo fora da mente
Frente a frente,
Sem precisar dormir...
Sem precisar de cuidados
E te-lo na vida para sempre

Quem sabe o amor seria
Tudo o q
Quem sabe o amor seria
Tudo o que se quer na vida
Uma plantação para se colher
Ano a ano, alimento e sobreviva
E quando for morrer,
Que ainda reviva, nos frutos
Que possamos ter.



Betânia Uchôa

4 comentários:

Mariana disse...

Gostei de visitar o teu blog.
Foi um prazer ler as poesias.
Parabéns!

Antonio Paulo disse...

Meu bom Antonio Manuel permita que eu Antonio Campos seja seguidor desse lindo espaço. Vim através da amiga Mariana minha vizinha aqui no Sul.E fico feliz de ver um poeta que fala do amor assim com clareza em versos lindos. UM abraço desse gaúcho. Se quiser apareça para conhecer o Vivendo em Versos.

Chá das Cinco disse...

Gostei muito do teu blog António,fiquei aqui escuntando as tuas músicas,o teu gosto musical está compativel com o meu.
Os poemas são maravilhosamente sensuais,parabéns!
Estou te seguindo com o maior prazer,te aguardo no Chá das Cinco,espero que goste.

Um abraço
Gemária Sampaio

Fatima disse...

amor quer abraçar e não pode.
A multidão em volta,
com seus olhos cediços,
põe caco de vidro no muro
para o amor desistir.
O amor usa o correio,
o correio trapaceia,
a carta não chega,
o amor fica sem saber se é ou não é.
O amor pega o cavalo,
desembarca do trem,
chega na porta cansado
de tanto caminhar a pé.
Fala a palavra açucena,
pede água, bebe café,
dorme na sua presença,
chupa bala de hortelã.
Tudo manha, truque, engenho:
é descuidar, o amor te pega,
te come, te molha todo.
Mas água o amor não é.

Adélia Prado

Bjs.