Ânsia

Há pequenas coisas que atiçam o amor
Que nos dão um grande desejo de amar
Uma enorme ânsia de sofrer...


Amantes

Vem!
Vem comigo
Cansados de Amor
Mergulhemos juntos na noite
no silêncio dos Amantes
Amor Amor Amor
Repete comigo
as palavras que nos dão paz...


®Pôesia do Mundo

A minha foto
Le Vésinet, Yvelines, France
É impossível não se dizer ( no mínimo de letras ) e, ao mesmo tempo, em que não se pode tudo dizer ( no máximo de palavras ). Falar demais: È escancarar detalhes insignificantes da vida doméstica. A minha vida sustenta-se no diário de algumas palavras: Trabalho, Respeito, Ternura, Amizade, Saudades, Amor. PEQUENOS VALORES Viver é acreditar no nascer e no pôr-do-sol É ter esperança de que o amanhã será sempre o melhor É renascer a cada dia É aprender a crescer a cada momento É acreditar no amor É inventar a própria vida... No decorrer desta vida, o prazer, a alegria, a tristeza,a dor, o amor, desfilam em nossa alma e em nosso coração deixando diferentes marcas. São essas marcas combinadas que formam a riqueza da nossa caminhada. Um caminho onde o mais importante não é chegar e sim caminhar. Valorize todos os detalhes, todas as subidas e descidas, as pedras, as curvas, o silêncio, a brisa e as montanhas deste seu caminho, para que você possa dizer de cabeça erguida, no futuro: Cresci Chorei Sorri Caí Levantei Aprendi Amei Fui Amado Perdi Venci Vivi E, principalmente, sou uma pessoa feliz!




sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Como te amo?


Como te amo?



Como te amo?

Deixa-me contar de quantas maneiras.

Amo-te até ao mais fundo, ao mais amplo
e ao mais alto que a minha alma pode alcançar
buscando, para além do visível dos limites do


Ser e da Graça ideal.

Amo-te até às mais ínfimas necessidades de todos
os dias à luz do sol e à luz das velas.

Amo-te com liberdade, enquanto os homens lutam
pela Justiça;

Amo-te com pureza, enquanto se afastam da lisonja.

Amo-te com a paixão das minhas velhas mágoas
e com a fé da minha infância.

Amo-te com um amor que me parecia perdido quando
perdi os meus santos amo-te com o fôlego, os
sorrisos, as lágrimas de toda a minha vida!

E, se Deus quiser, amar-te-ei melhor depois da morte.




Elizabeth Barrett Browning

3 comentários:

Felina Mulher disse...

Li sobre a linda história de amor entre Robert e Elisabeth ..Um grande e puro amor.E este poema é considerado o mais belo poema de amor escrito por uma mulher, em língua inglesa. Parabéns pela escolha Manuel.

Beijos na tua alma.

Sonhadora disse...

Lindissimo poema, uma maneira plena de amor.

Amo-te com a paixão das minhas velhas mágoas
e com a fé da minha infância.

Lindo

beijinhos
Sonhadora

Juliana Carla disse...

********************************************

CONVITE:

*** FESTA VIP! ***

Bom dia amigo

Gostaria de recebê-lo para fazer um brinde especial!
Onde: braille da alma.
Horário: durante o dia todo.
Data: 21/ 02/ 2010

Ficarei feliz com sua visita... Ah! Na saída não se esqueça de levar contigo um lindo selo de lembrança desta celebração.

Bjuxxx e xerooo amigo.

Juliana Carla
brailledalma.blogspot.com/


********************************************